quinta-feira, 15 de abril de 2010

Experiência c teatro de rua


Hoje inicia o 2º Festival de Teatro de Rua de Porto Alegre.
Reafirmo meu respeito e minha admiração por esses profissionais que se especializaram nessa arte e os que ainda conseguem realizar bons trabalhos no palco e na rua!! (Admiração dobrada!!). Ex. Cia Stravaganza, Teatro Sarcáustico, terreira, entre outros que me fogem a memória!
No último verão escaldante enquanto eu tomava uma coca com 200 cubos de gelo na Cia de Arte, cansei só de ver um grupo que carregava uma carrocinha de elementos cênicos e teria uma apresentação em seguida. Palmas, palmas para eles (Que pena q não sei o nome do grupo para creditá-lo aqui!).
Como disse no post anterior, posso contar nos dedos minhas experiências de teatro de rua e todas com histórias para contar. Por falta de espaço apenas duas:
1) Em Cidreira na concha acústica, fomos mal recebidos e vaiados por uma multidão que queria mesmo era ver o show dos Nativus e a gente estava "atrapalhando". Mais lindo ainda era a equipe de som testando e afinando os equipamentos enquanto a gente se matava para levar ao público uma boa apresentação. Qdo terminou a apresentação os organizadores retiraram as correntes que nos separava do público e aquela massa de gente correu para ficar perto do palco do Show e a gente correndo pra não ser esmagado e pegar os elementos cênicos.
2)Em um estacionamento de supermercado, graças a incompetência da administração de um evento, começamos com quase duas horas de atraso uma encenação. Meia duzia de gente, a maioria gurizada de colégio regados a vinho, que zombaram o tempo todo e quase eu saí no soco com um!

Ah, tive momentos bons também viu? Admiro, acho interessante, faria de novo, mas definitivamente teatro de rua, não é a minha praia

Ps. Foi na rua que assisti uma das melhores adaptações de O BEIJO NO ASFALTO, pelo Porto Alegre em cena no início da década. Muito bom! Tanto que voltei no dia seguinte.

2 comentários:

  1. Esqueceu da "Menina que não sabia rezar" na redenção!!!!! Estréia do Artiurbana!!!
    Foi minha primeira (e espero que última experiência). Também não é minha praia!

    ResponderExcluir
  2. isso mesmo Gisa, que falha minha e que ironia hein? Nossa Cia Artiurbana estreou fazendo teatro de rua no escaldante fevereiro de 2000 no Bric da Redenção!
    Foi logo após minha indiada de Cidreira!
    Essa nossa foi bem legal, primeira e por enquanto última.
    Será que foi só para batizar o grupo? kkk!

    ResponderExcluir