terça-feira, 11 de maio de 2010

Desjejum de antárctica


Estranhei um dia em plena segunda feira 7:40 da manhã um senhor de aproximadamente 40 e poucos anos, calvo, de cavanhaque, entrar no ônibus pelo corredor da Av. João Pessoa, passar a roleta segurando uma sacola com pão e uma latinha de cerveja antárctica na mão.
Pensei: "Nossa que forma de começar a semana".
Eis que para a minha surpresa, no dia seguinte a mesma cena: latinha azul na mão, sacolinha de pão na outra, e no dia seguinte, seguinte, seguinte.
Faz um mês que somos "colegas" de segunda á sábado do ônibus clemente Pereira das 7.30 hs.
Deduzi que o indivíduo trabalhava á noite e fazia um desjejum de antárctica e percebi que morava perto da minha casa.
De vez em quando na sacolinha dá pra ver um guizado, uma fruta, além do sempre presente pão, mas a latinha é sempre da mesma marca.
Intrigado com a rotina da cerveja matinal dele, um dia peguei um outro ônibus e o vi na parada, então descobri que ele tomava uma antes do ônibus chegar e quando subia eu o via já com a segunda do dia na mão. E é claro, sua sacolinha de pão...
O que eu tenho a ver com isso? Absolutamente nada!
Ele é alcóolatra? Acho que sim, talvez não
Mas uma coisa eu sei: Tomar antárctica todo o dia??? Que gosto hein?
Ainda se fosse Polar, Skol, Brahma Extra....

Nenhum comentário:

Postar um comentário