quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Papai Noel e eu


Na Alemanha estão dando um jeito de expulsar o Papai (coca-cola) Noel do País e valorizar o São Nicolau, do qual o inventor do bom velhinho se inspirou.
Aqui no Brasil é impossível disso acontecer, e acho totalmente desnecessário, essa figura representa presente, consumismo, mercado? Sim!
Tem gente que resmunga muito do natal, mas todos adoram receber um presentinho, uma jantinha especial com a família e os amigos, isso vale e muito.
Lamento quando ouço pessoas que dizem que odeiam o natal e vejo que a maioria infelizmente não teve o que eu tive: Uma família que confraternizasse, que valorizasse essa data como um momento família especial, o nascimento de Cristo (Apesar que históricamente não) que todos derramassem um ao outro o carinho e um presentinho que nunca fez mal a ninguém
O Papai (coca-cola) Noel é mercado? Sim! Mas não precisamos destruir a lenda, apenas acrescentar a ela o espírito de amor, de respeito, de igualdade, de boas ações para as nossas crianças.
Falar do amor universal, de Jesus, assim como eu o faço com meus filhos, e assim aprendi com minha família.
Amo a noite da véspera de Natal, do dia do Natal, lamento todos que acham essa noite e dia comuns ou até mesmo desprezivel.
O Papai noel que acredito não é o da coca-cola, tampouco não existe, como dizem os radicais, é esse mesmo que visita nossas retinas em dezembro, traduzido em mensagem de fé, de respeito e de paz a todos.
E Jesus é sempre bom ser lembrado!
Noel e Cristo juntos? é possível sim!
Um grande e feliz natal a todos os amigos que lêem o meu blog!

Nenhum comentário:

Postar um comentário