quinta-feira, 10 de março de 2011

Cia Artiurbana-Repertório 2


2000- CAMINHOS Q CRUZEI, AMIGOS Q ENCONTREI- Era uma segunda-feira á noite, estava em uma mesa mediúnica como fazia semanalmente em meu trabalho no Instituto Espírita Dias da Cruz em POA RS. Na saída, a médium Elis Dutra me mostrou um desenho que havia feito durante o trabalho e uma psicografia. O Desenho era algo meio abstrato que tinha um título: CAMINHOS QUE CRUZEI, AMIGOS QUE ENCONTREI. A psicografia foi ditada pelo espírito chamado FELIPE SOUZA que em uma ou duas páginas fez um pequeno, mas emocionante, relato de sua curta passagem na terra e o que descobriu no "outro lado da vida". No ônibus a caminho de casa, eu cheguei a conclusão que ali estava a história da peça que marcaria a estréia da CIA ARTIURBANA no teatro Adulto.
Inspirado comecei a escrever, reuni o elenco e começamos a ensaiar, produzir e montar a peça.
Continuamos recebendo as psicografias de Felipe, e abusando da liberdade poética, as usei como referência e consulta, no momento que ainda terminava o texto e tinha a colaboração dos atores.
Em 30 DE SETEMBRO, na CIA DE ARTE, Em Porto Alegre, estreamos CAMINHOS QUE CRUZEI, AMIGOS QUE ENCONTREI em apresentação fechada.
Elenco: Alvaro, Ana, Carol, Daniel, Fernando, Gisa, Marcos, Melissa, Pretto e Priscila. Com a colaboração de Marcos Paza e Elis Dutra na parte técnica.
De lá pra cá, são dez anos de muitas, muitas histórias, de vários amigos que estiveram conosco, novos que encontramos, e contá-las seria necessário um livro a parte.
Ah! As colegas Ana Essards e Gisele Faerman que me "incomodaram" para que essa peça saísse do circuito "Casas espíritas" e "espetáculos fechados" e fosse para o circuito e programação teatral da nossa Cidade.
Hoje a peça está entre as 10 de maior longevidade em atividade do Rio Grande do Sul e a peça espírita com mais tempo em atividade da Região Sul do País.
Tudo que eu tenho hoje, tudo o que eu sou como homem, artista devo a essa lição de vida contada no palco.
Entre tantos outros colaboradores impossível não citar: Inst. Esp. Dias Da Cruz, Presidência e DIJ, Tia Nair, Grupo Teatral Perseverança, FERGS e Teatro Nilton Filho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário