sábado, 12 de novembro de 2011

Eu vi um Beatle ao vivo! Ringo!


Nunca pensei que um dia isso iria acontecer na minha vida: Assistir ao vivo um Beatle, ainda mais após ter perdido o show do Paul ano passado.
Ganhei o ingresso de presente do Dia dos Pais (em Agosto, presente pré-datado) da minha filhota Juliana e foram meses de espera.
Fazia muito tempo que eu não ia ao Gigantinho (Legião, Titãs nos anos 80) e nada mudou por lá, a mesma acomodação(?), estrutura (?) e tal. Só pra quem ama mais o artista do que as condições do local para abrigá-lo enquanto aguarda/assiste o show.
Fumei um maço de cigarro, fumei maconha, bebi cerveja tudo passivamente graças as pessoas que estavam na minha volta.
O clima ali era de boa vibe, muita galera do bem, muitos jovens, adolescentes juntamente com os tios e as tias contemporâneos no Baterista dos Fab Four.
Ringo e sua All Starr Band, começaram o show as 21: 04 (Aprenda Roberto Carlos, que judiou da minha mãezinha atrasando sem necessidade o seu em quase uma hora).
Me emocionei vendo Ringo ao vivo na primeira canção: It Don't Come Easy e curti o restante sem muitas emoções, mas feliz por estar ali. A All Starr Band que o acompanha é formada de músicos competentíssimos e com uma coisa em comum: Todos vocalistas de grupos extintos que tiveram uma ou duas músicas de grande sucesso, mas que a maioria desconhecia seus nomes. Mas bastava eles fazerem os primeiros acordes ou cantarem para o público identificar e aplaudir. Destaco: O vocalista da Banda The Romantics com: talking in your sleep e Mr.Mister com "Broken Wings" e The Mccoys com "hang on sloopy" Sucessos dos anos 80! Nesses momentos Ringo serviu apenas como coadjuvante, deixando os integrantes da sua banda cantarem 02 músicas cada, todos com competência.
Dos Beatles, Ringo cantou as que ele gravou como vocalista, lamentei apenas a não inclusão de Octopus's Garden, canção sua do album ABBEY ROAD.
A celebração e festa esperada no meio do show com Yellow Submarine e o final sim emocionante (Chorei parte 2) com With a Little Help from My Friends.
No mais, quem foi ver Ringo, ficou satisfeito e ganhou de lambuja a All Starr Band, um bom show que contemplou os anos 60,70 e 80.
Pra quem foi ver Beatles, há quem saiu decepcionado, mas vale lembrar: Ringo não é Paul, Ringo é Ringo! E na simplicidade dele, é Star!




Nenhum comentário:

Postar um comentário