quinta-feira, 29 de março de 2012

A QUEDA DE BILLY - LEGIÃO URBANA

O programa da REDE RECORD - Domingo Espetácular: Nos trouxe a matéria sobre a situação do ex-baixista da Legião Urbana Renato Rocha (Billy, Negrete).
Morador de rua, 50 anos, com visíveis sequelas físicas e mentais do atentado que andou fazendo com seu corpo físico no passar dos anos.
Sabemos que praticamente nenhum artista vive plenamente bem de seus recursos financeiros se não forem administrados com cuidado e aplicados em meios que possam no futuro lhe garantir ao menos o necessário.
Billy, assim como muitos, não soube administrar, e não cabe a mim julgá-lo, apenas tristemente constatar novamente isso, esse acontecimento o artista.
Segundo a matéria, ele recebe em torno de R$ 900,00 pelos direitos autorais referentes aos três discos que gravou com a banda, inclusive sendo co-autor de algumas músicas, entre elas a ótima DANIEL NA COVA DOS LEÕES que ele compôs com Renato Russo.
Dinheiro pouco é claro, mas não existe muita gente aí vivendo com menos que isso?
Expulso da banda por indisciplina, falta de foco, vontade, ele não demonstrou em sua carreira solo (?) e na sua vida pessoal, que essa energia "rebelde" seria em prol de seu sustento e seu bem estar.
Em entrevistas no decorrer dos anos, não cansou de criticar fortemente os outros legionários, expondo até mesmo a intimidade deles.
Crucificar os ex- colegas de banda e familiares por essa situação na qual ele se encontra é errado, depende dele, e eu como fã da Legião torço para o seu restabelecimento primeiro como pessoa, em voltar a ter o básico que o ser humano necessita e depois, se for o caso, seu retorno á música.
Força Renato! Só depende de você!



Nenhum comentário:

Postar um comentário