sábado, 28 de julho de 2012

BATMAN! O CAVALEIRO DAS TREVAS RESSURGE!


Batman Begins foi o primeiro degrau da escada que levava nosso herói morcego as telas em uma visão realista que nunca alguém ousou, muito menos nos quadrinhos. Nosso herói fazia parte da ação, não era a ação propriamente dita e socos: Ploft! Plum! Soc! Ficaram na mente do saudosos na série televisiva dos anos 60 e nas versões góticas e coloridas dos anos 80 e 90.
Com excessão do ótimo Batman, o retorno de Tim Burton, nunca Batman e seus vilões haviam sido repres entados com tanta realidade, estudo e pesquisa.
Se os amantes do herói, ou de filmes de super-heróis estranharam um pouco Batman Begins, imagino como ficaram com o estupendo Batman- O cavaleiro das trevas, onde a força do herói era o conjunto de seus aliados para derrotar um inimigo em comum, a corrupção, e também é claro, o ótimo coringa.
Agora com Batman, o cavaleiro das trevas ressurge, a parada ficou ainda mais indigesta para aqueles que queriam um filme no estilo Vingadores.
Batman ressurge é um filme cruel, triste, amargurado, muitas vezes complicado, mas na visão desse batmaníaco aqui, novamente um golaço de Christopher Nolan e equipe.
Novamente vemos um filme policial de ação de primeira, contando com o roteiro dos irmãos Nolan que sabe o que fazem e que tem como cereja do bolo o homem morcego.
Batman está mais humano que nunca nesse filme: Fraco, triste, cansado, fora de forma, medroso e que no momento certo, com o impulso certo, resgata toda a força, coragem e energia necessária para seu sacrifício final. Assim como aquela mãe magrinha que consegue salvar um filho de um cão furioso, assim como um bombeiro que consegue ir em um local praticamente impossível de sair vivo, para salvar uma vítima.
Bane é o vilão da vez. Nada engraçadinho como o Coringa e extremamente forte, frio e cruel, pertence a liga das sombras, que atazanou Batman no primeiro filme, e assim como ele, ressurgem para completar o que o vilão interpretado por Liam Nelson não conseguiu: Fazer Gothan sumir do mapa.
Ainda temos o retorno dos ótimos Comissário Gordon, Alfred e não menos interessantes: Selina Kyle (mulher gato) e o jovem policial que no final do filme revela que seu nome é...(Não vou estragar a surpresa).
O filme não me pareceu a primeira vista tão facilmente "digerível", Nolan forçou a cuca de todos, e estamos mal acostumados a ver isso em filme de heróis, muitas pessoas saíram antes do filme terminar (Quase 3 horas), e quando terminou, o público nem se manifestava, estavam todos recuperando-se, saindo do mundo de um filme muito forte e elaborado, para ressurgir em suas vidas e tomar o rumo de casa.
Em termos artísticos devo dizer que foi um primor, assim como o segundo, mas ao contrário desse, eu saí do cinema intrigado, encucado...E gosto disso!
Vou ver de novo,
Vale a pena.

terça-feira, 17 de julho de 2012

V EMUSE - Em Torres


"SOU UM OFERECIDO! UM INTROMETIDO MESMO!"
Foi o que eu pensei segundos depois de enviar e-mail para Gilnei Teixeira, um dos coordenadores desse encontro anual de arte espírita na Cidade de Torres -RS.
Fiquei sabendo do evento por intermédio do blog do DIJ-FERGS e senti na mesma hora uma vontade imensa de estar presente, ainda mais que no dia anterior eu estaria em Capão da Canoa apresentando a peça Caminhos que cruzei.
Para a minha alegria, tive o retorno do citado amigo e fui hospedado pelos queridos Fernando e Ivone.
No dia (Um belo e gelado domingo de inverno), o que vi foi um evento extremamente descontraído, informal, aberto a improvisação, mesmo estando já com sua programação estabelecida e organizada.
Participaram jovens, evangelizadores e trabalhadores de Osório, Tramandaí, Capão da Canoa, Sto Antônio da Patrulha e da Cidade Anfitriã, que na Sociedade Bezerra de Menezes serviu um carinhoso e bem feito almoço para os participantes.
No palco nos momentos das apresentações e fora dele, tudo o que eu sentia ali era que eu estava em uma enorme família, unidos por um ideal, unidos por uma força do bem, onde o coração cantou mais alto sempre.
Músicas do movimento espírita (Algumas conhecia), outras de conjuntos e intérpretes conhecidos nacionalmente, cujas músicas tratavam de temas como a vida, boas vibrações como: Renato Russo, Marcelo Jeneci, entre outros, até teve tempo para uma versão da divertida "Para Nooossa Alegria", com direito a riffs de guitarra (a gurizada adora!).
Espaço também para belas composições próprias, como do Sr. Fernando e do pessoal de Santo Antônio da Patrulha.
Foi um belo exemplo de união, todos pegando junto, todos se ajudando, na hora de plugar os instrumentos, afastar, colaborar com o colega que estava se apresentando, além do bom chimarrão e guloseimas que circulavam por lá, alimentando e aquecendo também nosso corpo físico.
Houve uma esquete de teatro, que os jovens de lá ficaram nervosos por causa da minha presença, e eu disse pra eles que aconteceu o mesmo comigo quando alguns deles foram me assistir no dia anterior, ou seja, estávamos empatados.
Todos se entregaram de coração a esquete e isso que é o essencial! Técnica a gente vai desenvolvendo aos poucos com ensaios, pesquisa, estudos. Ter coração, ter a vibração e a coragem necessária para desenvolver a arte espírita é o maior combustível, e nisso posso afirmar pelo que vi, os "tanques" estão cheios. 
Foi um domingo que eu ganhei muito, saí de lá abastecido de arte espírita e do carinho dos que me receberam, desse amigos que encontrei, nos caminhos que cruzei.
Um grande abraço em todos!
Haribol!!

terça-feira, 10 de julho de 2012

Ensaios Paulo e Estevão 2012

Meus alunos do Grupo Teatral Perseverança e os atores da Cia Hariboll estão juntos nesse projeto, de levar o livro de Emmanuel por intermédio do médium Chico Xavier aos palcos.
Roteiro escrito por mim em 1995, que aprovado pela FEB - Federação Espírita Brasileira, desde então, ao menos uma vez por ano ganha a devida ação cênica.
Abaixo um pequeno vídeo de um dos dias de ensaio. Os ensaios são realizados na Soc. Espírita Caminho da Luz, que apóia nosso projeto de teatro desde 2002.
Paulo e Estevão, abre a 2ª Mostra de Teatro Espírita em 20/07/12 as 21hs
Maiores informações sobre a Mostra: www.hariboll.yolasite.com


domingo, 8 de julho de 2012

Solteiro! Mas todos os meus relacionamentos deram certo!


Estou solteiro, mas TODOS os meus relacionamentos anteriores deram certo!
Estou louco? Pirando? NÃO! É apenas a visão deste que vos escreve, para situação:
Noivados, casamentos, ficadas, namoros, todos deram certo durante o tempo que tiveram que dar, todos tiveram a importância que tiveram que ter, todos tiveram a duração que tinham para durar, e se alguns foram abreviados "antes da hora", me digam...Você sabe que hora é essa? Se rompi, se romperam comigo, é pq todos somos seres humanos toscos, a nos ferir e a nos acariciar, sem ter o equilíbrio perfeito nesse tema que é amar.
Estou bem, não tenho nenhum problema, tampouco algum "rabo preso", mas assim como eu, existem vários, que são vistos como "pessoas com algum problema" pois estão sem par. Quem de nós já não viu alguém interessante e pensou: "Hum, tão bonita, tão inteligente, tão legal e sozinha? Tem problema, tem encrenca ali".
Minha consciência é meu guia, depois de um tempo nunca mais permiti me sacrificar ou sacrificar alguém pelo "ideal" de um relacionamento que "deu certo", desses que vão até o final da existência física.
Até uma pequena transa, é um relacionamento que deu certo, pois ali, os dois estavam a fim, estavam com vontade, tesão, com entrega.
Relacionamento não é sinônimo de tempo, e sim ...Relação!
Lógico que ninguém "compra" um relacionamento "sério" pensando em terminar, claro que a maioria quer o "pra sempre", mas que esse "pra sempre" seja bom, mesmo com todos os problemas que vem junto, mas que fique o essencial: A vontade de estar juntos, o resto tudo, se dá um jeito.
Feliz com as histórias que eu vivi, aprendi com as mágoas que causei e que sofri, enfim, com tudo que efetivamente eu senti, que me trouxeram filhos amados e amigos que nunca perdi.
Hoje aqui, amanhã não se sabe, cada um tem o seu universo e suas verdades, eu não sei me relacionar sem sentir, sem estar com vontades, ficar anos sustentando um "relacionamento sério" somente com o pilar da amizade.
Um dia vamos ter a idéia do tal "amor verdadeiro", e acho que um dos primeiros passos é respeitar, mesmo que não concorde, vontades opostas não seguram relação...
Éssa é a minha verdade, estando errada ou não.





quinta-feira, 5 de julho de 2012

Artimanhas que fazem bem!


Significado de artimanha no dicionário web. s. f. Astúcia, ardil; fraude, dolo.f. Artifício. Ardil; astúcia.


Tudo isso nos irrita, ainda mais nos últimos acontecimentos de Brasília e em nossas vidas pessoais quando isso vem de amigos, chefes, colegas, familiares e etc.
Felizmente quando essa palavra vem acompanhada de mais uma deliciosa e bem elaborada peça da CIA DE TEATRO AO QUADRADO, seu significado muda...e muito.
O espetáculo ARTIMANHAS DE SCAPINO que estreou no último final de semana no Teatro São Pedro em Porto Alegre, faz parte da comemoração dos dez anos dessa Cia de Teatro que tem nos proporcionado bons momentos da arte cênica, então, nesse aniversário, somos presenteados novamente com uma montagem teatral excelente.
Marcelo Adams cujo o trabalho como ator eu conheço e admiro muito, conseguiu ainda assim, me surpreender, tendo uma das atuações mais completas que já vi um ator fazer em cena, utilizando e muito bem tudo o que o seu personagem lhe oferecia, o Scapino do título.
E vem muito bem acompanhado: No elenco: O ótimo Marcelo Mertins (Que eu já havia visto em A BILHA QUEBRADA, de Clóvis Massa), Meu querido amigo Carlos Paixão (Que bom ver seu talento novamente em cena!), Paulo Vicente (fantástico!), os jovens já experientes e competentes:   Gustavo Susin e Vinícius Meneguzzi e as meninas Luisa Herter e Claudia Lewis trazendo seu talento e suavidade feminina para a cena.
Tudo ali é de encher os olhos! Figurinos, a cenografia, a coreografia, maquiagem, a trilha sonora e a preparação vocal, (Marcos Chaves e Marcelo Adams).
Ah! Sem contar o lindo programa, que parece um cardápio contendo um delicioso banquete cultural
Na direção disso tudo: Margarida Leoni Peixoto, com o grande mérito de "linkar" todas essas energias para um fim em comum: Um ótimo espetáculo
Parabéns a todos, recomendo e MUITO!


PS. Na saída do Teatro, dois casais conversavam: "Fantástico! Eles não devem ser aqui do Sul" Eu, metido e com um sentimento até de posse, disse: Eles são nossos! São daqui."


TEMPORADA:
Volta a cartaz de 6 a 29 de julho, de sextas a domingos às 20 horas, no Teatro Bruno Kiefer da Casa de Cultura Mario Quintana (Andradas, 736, Centro Histórico de Porto Alegre)


SINOPSE:
Nesta trama criada por Moliére (1622-1673) ,  Scapino e Silvestre, os dois criados a quem foram confiados os jovens Leandro e Otávio, fazem de tudo para juntar seus amos às apaixonadas Zerbineta e Jacinta, sempre contra a vontade dos dois velhos pais, Gerôncio e Argante.

Maiores informações: www.marceloadams.blogspot.com

Texto: Molière
Tradução: Carlos Drummond de Andrade
Direção: Margarida Leoni Peixoto
Elenco: Marcelo AdamsClaudia Lewis, Gustavo Susin, Luísa Herter,Marcelo Mertins e Vinícius Meneguzzi    Atores convidados: Carlos Paixão e Paulo Vicente
Cenografia: Élcio Rossini
Figurinos: Cláudio Benevenga
Trilha sonora e preparação vocal: Marcos Chaves
Letras das canções: Marcelo Adams
Coreografias e preparação corporal: Larissa Sanguiné
Iluminação: Fernando Ochôa
Fotos: Júlio Appel
Programação visual: Pingo Alabarce
Maquiagem: Margarida Leoni Peixoto
Costureiras: Naray Pereira e Eronita Schaeffer
Divulgação: Bebê Baumgarten
Bilheteria: Renata Savaris
Produção e realização: Cia. de Teatro ao Quadrado

Patrocínio: Funarte- Prêmio Myriam Muniz de Teatro 2011

domingo, 1 de julho de 2012