domingo, 30 de dezembro de 2012

INTOCÁVEIS..."APAIXONÁVEIS"




Sou um cinéfilo que vai da cultura pop aos filmes Iranianos, Argentinos, Peruanos, Indianos entre outros que fogem do circuito comercial mas nos visitam, principalmente nos cinemas da Casa de Cultura Mário Quintana.
Mesmo aberto a todas as possibilidades cinematográficas, apesar de  já ter lido e ouvido falar muito bem desse filme, o fato dele ser Francês e de tratar da história de um Tetraplégico e seu "pajem" não me despertava o devido interesse e motivação para assistir.
Mas felizmente, eu me boicoto, coisas que á primeira vista não me parecem interessantes, eu dou uma segunda chance e me surpreendo.
INTOCÁVEIS tocou fundo no meu coração, pode não ter sido em vários aspectos de análise profissional o melhor filme de 2012, mas de longe foi o que mais me tocou, mais me deixou em êxtase e sem receio nenhum digo que é um dos melhores filmes que já vi na vida.
Não é um filme difícil, as vezes parece que é uma produção americana com atores franceses, mas a simplicidade da narrativa, um roteiro precioso de momentos deliciosos, um elenco de cair o queixo (principalmente os protagonistas) faz desse filme, apesar de não ter nenhuma fórmula inovadora em sua realização, uma pequena pérola, uma jóia.
O filme nos pega já nos primeiros cinco minutos, não os usa para apresentar os personagens e suas origens, já nos coloca direto em contato com eles em ação em uma pequena mostra do que virá na sequência.
O roteiro teria tudo para transformar-se em um filme choroso e cheio de mensagens de moral, de superação e etc...(Não duvido que se fosse americano, o seria) mas não! Há humor, há diálogos que te surpreendem em situações que você ri e se emociona somente pelo fato de que ótimos profissionais estão ali contando uma história humana, sem carregar nas tintas.
Um filme perfeito, um dos fortes concorrentes ao OSCAR de Filme Estrangeiro, que pelo seu valor e pela reconhecida fama dos votantes sensibilizarem-se com filmes assim, acho que ganha com louvor.

Recomendo, recomendo, recomendo, recomendo!!!!


Sinopse:
Philippe (François Cluzet) é um aristocrata rico que, após sofrer um grave acidente, fica tetraplégico. Precisando de um assistente, ele decide contratar Driss (Omar Sy), um jovem problemático. De início, eles enfrentam vários problemas, já que ambos têm temperamento forte, mas aos poucos passam a aprender um com o outro.

Ficha técnica:

Diretor: Olivier Nakache, Eric Toledano
Elenco: François Cluzet, Omar Sy, Anne Le Ny, Audrey Fleurot, Clotilde Mollet, Alba Gaïa Kraghede Bellugi, Cyrril Mendy, Christian Ameri
Produção: Nicolas Duval-Adassovsky, Laurent Zeitoun, Yann Zenou
Roteiro: Olivier Nakache, Eric Toledano
Fotografia: Mathieu Vadepied
Trilha Sonora: Ludovico Einaudi
Duração: 112 min.
Ano: 2011
País: França
Gênero: Drama
Cor: Colorido
Distribuidora: Califórnia Filmes
Estúdio: Chaocorp / Gaumont / TF1 Films Production / Quad Productions
Classificação: 14 anos

sábado, 29 de dezembro de 2012

VIDA...PROFESSORA 24 HS


Trouxe para essa vida alguns materiais didáticos
matriculado novamente por um bondoso pai
para que finalmente eu aprenda algumas lições
repetente que sou em algumas questões.
Tudo o que eu tive dificuldade
a vida tratou-se de me fazer entender
não que eu tenha aceitado
mas com o passar do tempo
minha mente mais esclarecida com o estudo e a vivência
viesse a aprender.
A bela frase "Dar sem esperar receber"
De imediato ela nos causa simpatia
mas a sua prática na maioria das vezes ainda nos
faz o peito doer.
Queremos recompensa, queremos retorno, queremos ter,
mas com o passar do orgulho, ao abrir um pouco nossa mente pequena
vamos finalmente perceber
que fazer alguém sorrir, fazer o bem
por si só é um grande prazer.

As sementes que você joga a cada ato movido pelo amor
por mais simples que seja
por mais invisível que pareça
logo mais adiante aparece para você o fruto
como uma bela e deliciosa cereja.
Somos alunos rebeldes que só queremos saber do recreio
de olhar para o lado
de paquerar.
Aí a Vida...Professora 24 hs, com carinho ou com dureza
nos põe no lugar.

Luis Carlos Pretto 29/12/12

sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

LLAMA AZUL


Eu não preciso nem quero explicar
o motivo do meu sorriso e o brilho do meu olhar.
Você me fez tão bem
Me diga como não me apaixonar?
Talvez você me ajude a explicar...
Por que essa gente se esconde, joga tanto, faz tanto mistério
quando somente se quer alguém que as leve a sério?
Um beijo, um abraço, um recado, um improviso
que não seja mais um engano
que não seja só de amigo
e mesmo você saindo
continuei a te ver.

Eu não preciso nem quero entender
o sentimento que mora aqui no meu peito e quer te visitar.
Você me fez tão bem
Me diga como não me apaixonar?
Talvez você me ajude a explicar...
Por que essa gente se esconde, mente tanto, faz tanto mistério
quando somente se quer alguém que as leve a sério?
Um beijo, um abraço, um recado, um improviso
que não seja mais um engano
que não seja só de amigo
e mesmo você saindo
continuo a te ver.


Luis Carlos Pretto

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

JESUS É UM CARA LEGAL!!


Não imagino um Jesus Cristo distante...
Um Jesus segurando um chicote...
Um Jesus sem sorriso
Um Jesus "casca dura"
Um Jesus Deus
Um Jesus sem simpatia
Um Jesus sem empatia.

Não creio em um Jesus
Carrancudo
Ditador
Inalcançável.

Mesmo quem não crê na bíblia
E duvide de quem escreveu
ou na existência desse ser de luz
atenha-se as palavras, aos atos, ao exemplo
isso é Jesus

Eu creio em um Jesus
Irmão
Paciente
Sábio
Bem humorado
Otimista

Um conjunto de palavras
de atos
de amor
de ações em prol do bem
elas podem ser consideradas
Jesus também.

Nada distante
Nada Santo na concepção formal
Fora a sua reconhecida plenitude espiritual
Jesus é um cara normal
Jesus é um cara legal!.

sábado, 22 de dezembro de 2012

ELAS IMPROVISAM!


De uns quatro anos para cá houve uma febre dos espetáculos de Stand up e de improviso.
Nada inédito, mas graças a bons artistas que se utilizam desses estilos de comédia, eles tiveram um grande alcance. Alguns tentaram pegar carona, mas ficaram pelo caminho.
Ainda hoje o stand up tem fôlego com dezenas de bons comediantes, o improviso ficou mais raro, mas ainda tem nos BARBIXAS e AVACALHADOS um bom exemplo de longevidade e bons resultados.
Para mim, stand up já vinha desde a época que eu assistia uns raros vhs de Woody Allen, Edye Murphy e do Chico Anysio. Em 2007 eu fazia um espetáculo de improviso chamado O JOGO DO AMOR, no Bourbon Shopping de São Leopoldo, onde eu e minha querida amiga Gabriela D'Andrea éramos um casal em crise.
Apesar de entender que a arte também é um produto, de precisar vendê-la para sobreviver, nunca consegui criar algo visando isso em primeiro lugar.
Esse ano, um projeto que eu vinha pensando há uns dois anos, ganhou vida. Trata-se da comédia de improviso ELAS IMPROVISAM formado só por atrizes que ficam a mercê do público e do único homem que é o mediador e o "agente do caos".
Contando com as atrizes que já trabalham comigo nas Cias Hariboll e Artiurbana, esse exercício já testado em eventos, ganhou os palcos durante dois dias em novembro na Casa de Cultura Mário Quintana.
Em nossa estréia o público improvisava, ou seja, na entrada ele decidia quanto iria pagar pelo ingresso.
No palco, quatro atrizes sempre tem um convidado especial do sexo masculino que abre a apresentação, depois participa do quadro SAPATADA, onde elas literalmente acabam com ele.
Com temas, frases e interatividade na hora, o público decide o destino das meninas em vários jogos, alguns criados por nós, outros adaptados, ou seja, nada inédito, mas procuramos dar a nossa identidade, nossa característica.
As pessoas cada vez mais querem ir ao teatro para se divertir e esse tipo de comédia, de exercício é daqueles raros que o ator também se diverte.
Em 50 minutos, as atrizes improvisam explorando o universo feminino, suas peculiaridades, sempre sendo "encurraladas" pela decisão do público, pela ordem do mediador e por elas mesmas que na eterna rivalidade feminina tentam colocar a colega em apuros.
A disposição para apresentarem-se em: EVENTOS, CONGRESSOS, FEIRAS DO LIVRO, FESTAS, VELÓRIOS, só nos contatarem.
ELAS IMPROVISAM, participarão da 4ª MOSTRA DE TEATRO COMÉDIA - No Teatro Hebraica, dias 22, 23 e 24 de Janeiro, as 21hs

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

PAULO E ESTEVÃO EM 2012


Esse ano essa obra literária da dupla Emmanuel/Chico Xavier completou 75 anos.
A adaptação teatral que fiz completou 17 anos.
Aprovada pela FEB (Federação Espírita Brasileira), a licença é renovada a cada dois anos.
Esse ano com as comemorações da data da primeira edição da obra, era de se imaginar que seriam muitas atividades em comemoração a esse romance histórico sobre a vida de Paulo de Tarso, segundo o guia espiritual de Chico Xavier.
Sempre brinco dizendo que PAULO E ESTEVÃO é a minha PAIXÃO DE CRISTO, pois anualmente monto o espetáculo com meus alunos e atores profissionais da Cia Hariboll em no máximo duas apresentações.
Só que esse ano, fomos muito além, nos apresentando em Porto Alegre e Litoral, tendo o impressionante nº de mais de 2.300 pessoas (isso mesmo!!! Duas mil e trezentas) nos assistindo nas cinco apresentações (Boa média de 460).
Como nunca foi o objetivo do Grupo em fazer temporada, tampouco turnê com o espetáculo, ficamos impressionados com os números e experiências vividas nesses dias.

JUNHO 21- Abertura da 2ª MOSTRA DE TEATRO ESPÍRITA - Teatro da AMRIGS, 700 lugares ocupados, sendo que os antecipados cessaram dois dias antes.
JUNHO 28- Apresentação anual na nossa casa: SOCIEDADE ESPÍRITA CAMINHO DA LUZ . 300 kg de alimentos não perecíveis para as obras sociais.
SETEMBRO 8- Apresentação em TORRES no auditório da Ulbra  para um público acima de quinhentas pessoas. Evento promovido pela UME-TORRES
OUTUBRO 27- Apresentação em SANTO ANTÔNIO DA PATRULHA, nas festividades comemorativas aos 25 anos da Sociedade Espírita FONTE DE LUZ. Um grande público no Grêmio Recreativo Patrulhense.
NOVEMBRO 9- Apresentação no TEATRO DA AMRIGS em evento promovido pela CASA FRANCISCA JÚLIA, em torno de 500 pessoas presenciaram nossa despedida dos palcos em 2012.

Nossa equipe conta com 40 pessoas entre técnicos, atores, figurantes, contra-regras e produtores. Foram cinco momentos fantásticos, histórias vividas, sentidas para guardar eternamente no coração.


terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Doze anos de CAMINHOS Q CRUZEI

 
Encerramos o 12° ano de apresentações da nossa primeira peça de teatro.
CAMINHOS QUE CRUZEI, AMIGOS QUE ENCONTREI estreou em 30/09/00.
De lá para cá muitos caminhos, muitos amigos, muitas alegrias, alguns momentos de tensão e muito, muito aprendizado.
Iniciamos o ano fazendo parte pelo 10º ano seguido do festival PORTO VERÃO ALEGRE, que tornou-se uma tradição das artes cênicas no Rio Grande do Sul. Foram 03 deliciosas apresentações no mês de janeiro, onde voltei a atuar constantemente, após um tempo só dirigindo, ou participando de alguma cena.
Em Abril, um grande público tomava conta do Teatro da Amrigs, em evento promovido pela APARS/RS, Associação Portadores de Parkinson, onde começamos a perceber ainda mais que o nosso trabalho não chamava só a atenção do público espírita, despertava interesse e carinho do público em geral, independente da crença.
Em Junho, com o friozinho já chegando, apresentamos na Casa de Cultura Érico Veríssimo em Capão da Canoa, em evento promovido pela Soc. Allan Kardec e o movimento espírita do Litoral Norte.
Lotação esgotada, com direito a cadeiras extras e apresentação para mais de quatrocentas pessoas. Nesse dia, estreou no elenco o jovem ator Eduardo Camargo.
Em Julho fizemos a apresentação de Sábado na nossa 2º MOSTRA DE TEATRO ESPÍRITA no Teatro da AMRIGS (Que tornou-se nossa casa, onde mais apresentamos nesses últimos dois anos).
Em Outubro foi a vez de Bento Gonçalves, o público lotou o salão do  CLUBE BOTAFOGO, Mais de seiscentas pessoas em um grande evento produzido por Chico Rampazzo e seus colaboradores.
Em Novembro, o grande desafio, fomos convidados pelos organizadores da FEIRA DO LIVRO de Camaquã para apresentarmos no palco principal, na praça, para o público presente na feira, escolas e os sempre colaboradores amigos espíritas que nos auxiliam com o seu carinho e divulgação.
Pela segunda vez no ano, nos foi mostrado que acima de tudo nosso trabalho é reconhecido como um trabalho do bem, que traz a arte e também uma boa mensagem e  isso é o mais importante.
O livro da peça teve sua 1ª edição ESGOTADA nas vendas em livrarias e nas apresentações, sendo já encaminhada uma 2º.
Participei como palestrante e com sessão de autógrafos nas feiras de CAPÃO DA CANOA E SANTO ANTÔNIO DA PATRULHA
Muito feliz com os caminhos da minha filha mais velha, que abriu as portas para tanta gente, para mim e sempre vai ser o nosso carinho, o nosso caminho.
Debaixo de aplausos, sorrisos, críticas, boas vibrações, vamos seguindo, procurando melhorar sempre, respeitando o nosso tempo, o nosso público, o nosso momento.
Agradeço a todos: Elenco, técnicos, produção, por mais esse ano bom!

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

CARAVANEIROS DA FRATERNIDADE


Dalva é uma querida amiga.
Há anos promove caravanas de amigos de ideal para assistir nossos espetáculos espíritas.
Pessoa do bem que prestigia a arte espírita e promove ações junto a outros trabalhadores na sua casa espírita CARAVANEIROS DA FRATERNIDADE, situada na Restinga.
Dia 01/12/12 fomos até lá apresentar a peça A MENINA QUE NÃO SABIA REZAR na festividade natalina oferecida as crianças que por lá se evangelizam e recebem também a assistência social tão importante para o desenvolvimento também do corpo físico.
Ficamos maravilhados com a estrutura do local, do esforço de inúmeros trabalhadores que colocaram aquele castelo (Definição que me veio) do reinado de paz, amor e fraternidade em pé.
A apresentação da peça foi deliciosa e as crianças fisicamente falando e as que moram no peito dos adultos adoraram, mas quem definitivamente saiu ganhando em conhecer o local e ter essa oportunidade fomos nós, com certeza.
Principais atividades da CARAVANEIROS:
Atendimento fraterno, caravanas de visitação aos lares, culto do evangelho no lar, sessões doutrinárias (palestras públicas), trabalhos de assistencia social espírita, grupos de estudo sistematizado da doutrina espírita, estudo teórico e desenvolvimento prático da mediunidade, reunião de pais, evangelização de crianças, jovens e adolescentes, sessões de apoio, desobsessão, orientação espiritual, passes, preces e irradiações.
Auxilia também famílias carentes distribuindo cestas básicas, roupas, enxovais infantis, sopa e outros itens de necessidade.

Contato:
SOCIEDADE ESPÍRITA CARAVANEIROS DA FRATERNIDADE
Estrada João Antônio da Silveira, 1937
Vila Restinga - Porto Alegre - RS
F: (51) 32502090
falecom@caravaneiros.org.br
www.caravaneiros.org.br


domingo, 16 de dezembro de 2012

NAVALHA NA CARNE ACONTECEU!


Nos dias 04, 05 e 06 de dezembro, foram realizadas na sala 4 do Departamento de Arte Dramática da UFRGS (DAD) as apresentações da peça de Plinio Marcos NAVALHA NA CARNE.
Abrindo a MOSTRA DE TEATRO DAD 2012/2 e mostrando o trabalho que desenvolvemos no Estágio de Direção de Leandro Ribeiro.
Tive a oportunidade de por cinco meses conviver com pessoas incríveis, profissionalíssimas, estudantes e amantes da arte teatral. Atuei junto a Claudia Lewis e Douglas Carvalho (ótimos artistas e pessoas) e com um jovem Diretor Teatral da paz, do bem, que consegue um bom resultado dos atores sem estressá-los e incentivando-os sempre. Compreendendo os limites de cada um, os dias não tão bons de ensaios e criando um clima extremamente bom e democrático para o bom andamento do trabalho.
Desde fevereiro quando ousei abrir o facebook no meu primeiro dia na praia no carnaval e recebi o convite, respirei e vivi essa história junto aos colegas. Com algumas pausas no processo por vários motivos, passamos praticamente o ano envolvidos: Ensaiamos no frio, na chuva, no calor escaldante, nos esgotamos nos ensaios, as vezes só conversávamos.
Mudança de rumo nas marcações, na forma de contar a história, me estressaram, porém também me motivaram a buscar alternativas e o mais legal era que todos ajudavam todos.
As apresentações foram muito boas, viscerais, com alma, com corpo, com entrega, o retorno do público foi nosso pagamento, nosso carinho, nosso consolo, nosso repouso dos corpos cansados.
Na quinta-feira dia 06 para finalizar, duas sessões, duas doses de energia lá em cima, que só a vibração e o universo teatral sabe explicar como conseguimos. (Meia hora antes da segunda, eu mal conseguia segurar uma garrafinha de água).
Com a assistência de direção da querida Magda Schiavon, a parceria dos jovens: Amália, Marcia e Julio que contribuiram e muito no clima da história e em nossas construções de personagens e atuações, fizemos um bom trabalho.
Valeu pela experiência, valeu fazer parte desse importante momento de Leandro Ribeiro e da Cia Gato & Sapato, mais amigos e caminhos nesses caminhos que cruzei.
Duas fotos da apresentação estão aqui e são de Caio Proença.


sábado, 15 de dezembro de 2012

FUGINDO PARA VIVER - NASCEU!!!

Vídeo com a ficha técnica e música tema original da banda Salto Quântico


FUGINDO PARA VIVER é o novo espetáculo da Cia Hariboll.
Nasceu do encontro que eu tive com o autor do livro: Adeílson Salles, após nossa 2ª Mostra de Teatro Espírita na AMRIGS.
Adeílson é um autor Paulista cujos livros infantis e infanto-juvenis venderam milhares de exemplares, assim como seus romances e livros espíritas, entre eles a adaptação da obra PAULO E ESTEVÃO para jovens leitores.
A Cia Hariboll não tinha ainda em seu repertório um espetáculo que abordasse a juventude, Adeílson nunca teve um livro seu adaptado de forma oficial para o teatro.
Então, após um bate papo sobre possibilidades, incluindo de haver um texto inédito, o autor me presenteou com o livro, ele tratava do assunto jovens versus alcool, era esse.
Duas semanas e o roteiro teatral já estava pronto, o elenco selecionado e o projeto feito.
Aprovado por ele (Inclusive as inevitáveis adaptações), foram três meses de ensaios, estudos, produções.
Com o elenco jovem (média de idade de 16 anos) foram necessários muitos ajustes de horários, paciência, para que eles pudessem conciliar um trabalho forte, com o final de ano letivo.
O elenco (12) foi selecionado por mim entre meus alunos das oficinas de teatro, da Cia Hariboll e três oriundos das oficinas de teatro de Nilton Filho.
A trilha sonora original é de Alexandre Camargo e Banda Salto Quântico
Dia 08/12/12 nossa data limite para o ano, realizamos o ensaio aberto da peça, onde pudemos mostrar ao nosso público convidado o estágio atual do nosso processo de montagem.
Ficamos desde já felizes com o retorno que tivemos dos espectadores, já estávamos simpatizando com o que víamos nos ensaios, mas nada melhor do que um teste efetivo: A PLATÉIA.
Com essa experiência já na bagagem, após três semanas de férias, voltaremos aos ensaios para nossa estréia oficial dentro da programação do PORTO VERÃO ALEGRE 2013, onde além do desafio normal de um início de trajetória, vamos estar no feriadão de carnaval em cena.
Estou muito feliz com esse novo "filho", com essa nova parceria com Adeilson Salles que já rendeu mais dois espetáculos a serem produzidos no futuro e com a possibilidade de trabalhar com uma galera jovem e do bem.!




sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Quando você quiser...


Quando você quiser
Quando você souber o que eu sinto
Acho que eu vou corar
fingir que não é nada contigo.
Não faço apostas
sigo o meu coração
que as vezes não me segue
me cega
e me deixa na mão.
E a solidão, velha amiga
deixa eu acreditar que ainda há um lugar para mim
naquele coração
ou que eu acorde finalmente
pois estou sonhando
até então.


Escrevi essa letra de música há mais de dez anos e dedico aos que tem e tiveram seus amores platônicos! 

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

EU NÃO ACREDITO EM ACIDENTES!


Por que aquela bala perdida não encontrou o bandido, ou o seu rival e alojou-se em uma criança? Por que aquele poste caiu na casa minutos depois que o morador saiu e os fios elétricos atingiram exatamente o vizinho no momento que chegou em casa? Qual o Significado de Acidente?

subst. m.
1. acontecimento inesperado: 2. desastre: 3. doença inesperada
Partindo da idéia da existência de Deus, de que ele é um pai JUSTO que ama e zela por seus filhos igualmente, para mim a palavra acidente só serve para determinar as ocasiões inesperadas que interrompem a existência física de nossos irmãos nesse plano. E fim.
O mundo gira, as leis da física estão aí, são muitas ações ao mesmo tempo, e entre tantas coisas, tanta gente, circulamos diariamente. Sobreviver ou morrer em ações inesperadas da natureza, da violência, da imprudência não é loteria, não é questão de sorte.
A morte virá para a todos, infelizmente não será como todos gostariam: Bem velhinhos dormindo.
A existência física de muitas pessoas são extintas diariamente  de várias formas, de várias idades e isso não significa o castigo, a injustiça deles e o prêmio e a justiça aos que "escapam".
Creio em uma resposta para tudo, nas lições que a dor ensina aos atingidos pelos "acidentes" e aos seus familiares, e que ao retornarem a pátria espiritual não o fizeram no "susto" e sim tudo na devida explicação que nossa limitação não compreende.
O Bandido, o jovem, o velho, a criança, o policial, antes dessas denominações físicas, profissionais e morais, há um espírito com as suas lições, o seu tempo destinado, que fora em alguns casos raros e específicos não é por outras razões alheias a sua, abreviado.
 Os acidentes marcam, entristecem, enlutam, elevam quem sobrevive, mas não consigo ver neles nada mais do que algo extremamente natural, onde vai pro mundo de lá ou fica por aqui quem tem de ficar.
Nunca se encontra alguém ao "acaso", por acidente, se provocamos nossa própria dor ou de terceiros por nosso descuido, imprudência ou falta de intensão, as "vítimas" não são escolhidas, não são salvas, independente do resultado, elas são amadas e amparadas pelo amor daquele ser tão falado, tão desacreditado, e por fim, tão difícil de ser compreendido: Deus, nosso pai amado.
Acidente para mim é só uma palavra