terça-feira, 2 de abril de 2013

Quatro filmes "OSCARIZÁVEIS"

Com exceção de LINCOLN, assisti os filmes mais populares que concorreram ao OSCAR 2013.
gostei dos quatro e suas peculiaridades. Assistira novamente a todos mais algumas vezes!

 DJANGO LIVRE - Tarantino na veia. Ainda são raros os diretores autorais, cujo público (e os atores convidados) embarcam sem pestanejar em suas novas histórias. Mais pop que seu trabalho anterior Bastardos inglórios, é um filme que agrada mais uma vez os seus fãs e algo muito interessante ver no cinema: O retorno daqueles senhores que adoravam assistir um bom filme de "Bang-Bang", aqueles mesmos que liam os livrinhos de bolso, os quadrinhos, tex, zagor e por aí. Os prêmios falam por si mesmos e é sempre bom além do clima "Tarantinesco", ver as referências, homenagens, atores esquecidos aparecerem e consagrados ou mais em evidência se superarem. Que venha o próximo!
PS: A parte hilária das máscaras (panos brancos na cabeça) é típico de filmes do Monthy Phyton!

 ARGO - Não fui assistir por livre e espontânea vontade, acho Ben Afleck um chato (coisa pessoal), nenhum filme dele atuando, produzindo ou dirigindo me chamou atenção. (O Gênio Indomável, vencedor de oscar de roteiro, é legal!). Fui pela companhia da namorada e de uns amigos. Surpresa total: Gostei! Eu não acreditava que algo podia ser tão bom quanto os outros filmes aqui citados, porém, o filme foi magistralmente feito, conduzido e "eletrizantemente angustiante". Me pegou em cheio. Merecido Oscar!

AS AVENTURAS DE PI - Um filme belo de se ver. Uma fantasia gostosa de sentir e ouvir. A minha amada Ìndia novamente retratada nas telas com suas cores, roupas, danças. Efeitos especiais de primeira, situações surreais, sensíveis, ternas, engraçadas. No final a impressão que eu tive do filme em geral pode se resumir na frase inicial: Um filme belo de se ver.




OS MISERÁVEIS - De fato, profissionalmente me pegou em cheio. Tudo ali me tocou, me cativou, me emocionou, me convenceu, me conquistou. Me apaixonei a tal ponto de não enxergar falhas, ao ver a versatilidade de artistas já consagrados em filmes comerciais, entregarem-se tanto e fazer tão bem os personagens e interpretarem as músicas incluídas no "pacote". Cansei um pouco na parte dos "pombinhos", para logo desabar nas cenas da batalha e na cena final. Uma excelente realização cinematográfica, estamos desacostumados a musicais, ainda bem que hollywood e seus produtores ainda tem um pouquinho de ousadia. E os artistas mais ainda.

Nenhum comentário:

Postar um comentário