sexta-feira, 25 de outubro de 2013

JOANNA DE AMOR - O ROTEIRO


As atrizes: Danielle, Clélia, Melissa e Karen em foto de ensaio outubro 2013


Conforme escrevi nos posts anteriores, abordamos em JOANNA DE AMOR, quatro encarnações desse espírito venerando, guia do médium baiano Divaldo Pereira Franco.

JOANA DE CUSA

Esposa de um alto funcionário de Herodes. Após conhecer Jesus em uma pregação e obter a cura para um mal que lhe afligia, passou a engrossar as fileiras dos que o seguiam pelas ruas e estradas da Galiléia.
Orientada pelo mestre a seguí-lo e servi-lo dentro do próprio lar, tornou-se um verdadeiro exemplo de pessoa cristã, no atendimento ao próximo mais próximo: seu esposo como se fora seu filho. Assim traçou-lhe um roteiro de conduta que lhe facultou viver com resignação o resto de sua vida. Já idosa, com os cabelos embranquecidos, foi levada ao circo dos martírios, juntamente com o filho moço, para testemunhar o amor por JESUS, o Mestre que havia iluminado a sua vida acenando-lhe com esperanças de um amanhã feliz.


  
CLARA DE ASSIS - UMA DISCÍPULA DE FRANCISCO DE ASSIS

Séculos depois, Francisco, o "Pobrezinho de Deus", o "Sol de Assis", reorganiza o "Exército de Amor do Rei Galileu", ela também se candidata a viver com ele a simplicidade do evangelho de Jesus, que a tudo ama e compreende, entoando a canção da fraternidade universal.
Clara Deixa o conforto e a segurança de uma família abastada para juntar-se a quem chamava de “nosso pai” e de quem ouvia lhe chamar de “minha plantinha”


SOROR JUANA INÉS DE LA CRUZ

Poetisa, escritora e dramaturga do século XVII reaparecendo no cenário do mundo, para mais uma vida dedicada ao Bem em 1651 na pequenina San Miguel Nepantla, a uns oitenta quilômetros da cidade do México. Dedicou-se também as letras e a ciência, se destacando também por defender o direito da mulher de ser inteligente, capaz de lecionar e pregar livremente.
A linda monja era conhecida e admirada por todos, sendo os seus escritos popularizados não só entre os religiosos, como também entre os estudantes e mestres das Universidades de vários lugares. Era conhecida como a "Monja da Biblioteca.


JOANA ANGÉLICA DE JESUS

Passados 66 anos do seu regresso à Pátria Espiritual, retornou, agora na cidade de Salvador na Bahia, em 1761, como JOANA ANGÉLICA, filha de uma abastada família. Aos 21 anos de idade ingressou no Convento da Lapa, como franciscana, azendo profissão de Irmã das Religiosas Reformadas de Nossa Senhora da Conceição. Foi irmã, escrivã e vigária, quando, e, 1815, tornou-se Abadessa e, no dia 20 de fevereiro de 1822, defendendo corajosamente o Convento, a casa do Cristo, assim como a honra das jovens que ali moravam, foi assassinada por soldados portugueses que lutavam contra a Independência do Brasil.



As fontes de pesquisa foram:
LIVROS: JOANA E JESUS, A VENERANDA JOANA DE ANGELIS, FONTE VIVA, AMOR IMBATÍVEL AMOR, entre outros da série Psicológica e abordagem de outros autores. CLARA DE ASSIS (Leonardo Boff)
DVD:  AS VIDAS DE JOANA DE ANGELIS (especial TV CEI), JOANNA A SÉRIE PSICOLÓGICA (TV CEI), IRMÃO SOL, IRMÃ LUA (FILME, 1972 Dir. Franco Zefirelli)
INTERNET: Dezenas de artigos sobre as personagens nas abordagens e versões históricas e de diversas religiões.

O roteiro final foi escrito por mim, e as encarnações de Joanna são unidas por suas belas frases sobre a moral e o amor.

(CONTINUA)



Nenhum comentário:

Postar um comentário