quarta-feira, 27 de novembro de 2013

MARXISMO, IDEOLOGIA E ROCK'N'ROLL

O belo programa da peça com lindas fotos e informações sobre o mesmo, transforma-se em um maravilhoso pôster-cartaz!

Graças a uma cortesia estendida aos seguidores do facebook da CIA TEATRO AO QUADRADO, tive a oportunidade junto a outras pessoas de assistir o espetáculo fruto dessa postagem.
Agradeço desde já não apenas a cortesia e sim a oportunidade de assistir mais um belo trabalho de Luciano Alabarse, tendo na dupla M&M seus fiéis escudeiros juntamente com um elenco de primeira que já vinha de trabalhos anteriores do diretor e algumas boas novidades.
Começamos com uma sessão de músicas dos anos 70 executados pelos atores 30 minutos antes da peça propriamente dita, contando com uma bela iluminação e já nos mostrando os fantásticos figurinos de Claudio Benevenga e o cenário onde a história irá se desenvolver.
O elenco afinadíssimo e vibrante, se reveza nos instrumentos e faz um belo "sarau" enquanto o público vai se acomodando e se ambientando com a proposta cênica disposta no palco do Teatro Renascença. 
Entre as canções, a famosa Give peace a chance de John Lennon com direito a uma paradinha com batida estilo funk nos versos antes do famoso refrão.
Em cena a história de Max e seu pupilo Jan com seus problemas pessoais/familiares/políticos devido a motivação de cada um que vai se desenvolvendo em cena, ora em Cambridge (Inglaterra) e na Tchecoslováquia.
Sinopse segundo a postagem do grupo no evento do facebook:
UM DRAMA ÉPICO QUE ATRAVESSA MAIS DE 20 ANOS DA HISTÓRIA EUROPEIA (E MUNDIAL), DE 1968 A 1990, COM A AÇÃO DESENVOLVIDA NA INGLATERRA E NA TCHECOSLOVÁQUIA.
A ENCENAÇÃO APROVEITA A ESTRUTURA CINEMATOGRÁFICA DA DRAMATURGIA DE STOPPARD E CONSTRÓI UM ESPETÁCULO DINÂMICO E ENVOLVENTE.
MAX MORROW É UM PROFESSOR INGLÊS PROFUNDAMENTE ENGAJADO COM A IDEOLOGIA MARXISTA, UM DEFENSOR DO REGIME COMUNISTA QUE TEM EM JAN, UM JOVEM ESTUDANTE TCHECO, UM PUPILO BRILHANTE. COM A INVASÃO SOVIÉTICA DA TCHECOSLOVÁQUIA EM 1968, APÓS O FLORESCIMENTO DA PRIMAVERA DE PRAGA, JAN RETORNA AO SEU PAÍS DE ORIGEM E PASSA A SOFRER A REPRESSÃO DA DITADURA COMUNISTA.

A trilha sonora vai sendo executada ao vivo por Arthur de Faria "Syd Barret" e Casemiro Azevedo, enquanto o texto de Tom Stoppard adaptado pelo diretor vai se materializando divinamente por intermédio do elenco em suas interpretações e as marcações feitas pelo mesmo conjuntamente com Margarida Peixoto.
Gosto de ser provocado, de aprender, de ficar as vezes com um "nó mental" e não entender certas coisas, sair de lá e buscar explicações, provando que a peça não termina quando aplaudimos o elenco, merecidamente, de pé.
O elenco todo merece elogios, porém, fiquei encantado por Áurea Baptista como a forte Leonor e a doce Esme em sua fase adulta. Que maravilha!!! Os experientes Carlos Cunha Fº, Marcelo Adams, Clóvis Massa Lisiane Medeiros e Mauro Soares, junto aos não menos experientes, mas uma "nova geração" como: Luisa Herter, Marcelo Crawshaw, Pingo Alabarce e Gustavo Susin deixam qualquer pessoa com fome de bom teatro, de profissionalismo, totalmente satisfeita.
Infelizmente segundo informações da produção, o espetáculo encerrou sua trajetória no último dia 24/11/13 e com esse gesto fantástico de cordialidade convidando as pessoas, cumpriu sua missão de além de nos trazer uma montagem inédita, nos fazer refletir, nos tirar do "mais do mesmo" teatrais, oportunizar a muitos como eu que tiveram a honra de assistí-los.

AUTOR: TOM STOPPARD
ELENCO: MARCELO ÁDAMS, CARLOS CUNHA FILHO, ÁUREA BAPTISTA, GUSTAVO SUSIN, LISIANE MEDEIROS, CLÓVIS MASSA, MAURO SOARES, PINGO ALABARCE, LUÍSA HERTER, MARCELLO CRAWSHAW 
PARTICIPAÇÕES ESPECIAIS: ARTHUR DE FARIA E CASEMIRO AZEVEDO.
FIGURINOS: CLÁUDIO BENEVENGA
DIREÇÃO MUSICAL: ARTHUR DE FARIA
ILUMINAÇÃO: JOÃO FRAGA
CABELOS E MAQUIAGEM: ELISON COUTO
PRODUÇÃO EXECUTIVA: MIGUEL ARCANJO E FERNANDO ZUGNO
FOTOGRAFIA:MARIANO CZARNOBAI
ADAPTADO POR: LUCIANO ALABARSE
DIRIGIDO POR: LUCIANO ALABARSE E MARGARIDA PEIXOTO




Nenhum comentário:

Postar um comentário